BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

quinta-feira, 20 de novembro de 2008


Experts dão dicas de ouro para você derrotar a gordura:


Quatro mestres em emagrecimento revelam estratégias valiosas. Confira!


Imagine que só fosse permitido indicar uma mudança de atitude para vencer a balança. Qual seria a sua sugestão? Essa foi a pergunta que fizemos a quatro especialistas no assunto. Veja o que eles responderam.


ALFREDO HALPERN, ENDOCRINOLOGISTA, PAI DA DIETA DOS PONTOS


- BEBA LEITE


É uma recomendação um tanto polêmica, já que se discute muito se devemos ou não incluir o alimento no nosso cardápio em razão dos inúmeros casos de intolerância à lactose, o açúcar do leite.

Mas o endocrinologista bate o pé e diz: "É óbvio que quem tem o problema não deve bebê-lo, mas os demais podem abusar do leite desnatado. Quanto mais, melhor. O alimento é inversamente proporcional ao risco de obesidade”.

De fato, ele é rico em cálcio, um mineral que se mostrou eficaz contra os quilos extras. Pesquisas no mundo todo, como as das Universidades de Purdue e Tennesse, nos Estados Unidos, e de Copenhage, na Dinamarca, já comprovaram que o mineral bloqueia enzimas que participam da formação de células de gordura, interrompem a absorção da gordura vinda das refeições e regulam a insulina, hormônio que, em excesso leva ao estoque de gordura.

Outras táticas:

*Preste atenção no que você come. Nada de ficar na frente da TV ou lendo revista. Concentre-se no ato de ingerir os alimentos.

*Evite frituras e doces. Tática das antigas, mas que funciona. “Se houver redução no consumo desses dois ingredientes bombásticos, não tem como a balança não se render”, garante o expert.


MÁRCIO MANCINI, ENDOCRINOLOGISTA, PRESIDENTE DA ABESO - Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade (www.abeso.com.br)


- MOVIMENTE-SE MENOS, MAS TODO SANTO DIA


Não é novidade que a atividade física precisa estar presente na rotina de qualquer pessoa que queira emagrecer e manter a saúde em alta. Porém, a maneira como se malha pode interferir no sucesso do programa. “É melhor fazer menos exercícios mas todo dia do que dedicar-se a eles poucas vezes na semana por um tempo exagerado”, garante.

Segundo Mancini, isso cria o hábito de uma vida mais ativa e um compromisso diário com o corpo. Intercalar exercícios com dias de descanso pode dar brecha para a preguiça se instalar e boicotar a malhação. “Tem que ser uma tarefa diária, nem que sejam 15 minutos por dia no começo,” insiste.

Outras táticas:

*Só vá ao supermercado com uma lista e compre apenas o que estiver escrito nela. E vá de estômago cheio. A fome leva ao exagero nas compras.

*Levante-se da mesa assim que terminar - conversar durante as refeições é ótimo, mas não fique batendo papo, esperando que os outros terminem. Isso acaba fazendo você comer mais.

*Tenha um objetivo realista – perder meio quilo por semana está mais do que bom. A maioria das pessoas consegue eliminar no total, em média, 10% do peso por meio de uma reeducação alimentar. Esse índice sobe para 20% se houver acompanhamento de um especialista, e para 40% caso seja feita uma cirurgia de redução do estômago.

*Vá ao açougue. Emagreceu um quilo? Acha pouco? Peça para o açougueiro mostrar uma peça de um quilo bem gordurosa. Isso é o que você bravamente conseguiu eliminar. É pra comemorar!


MARIANA DEL BOSCO, NUTRICIONISTA DO DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO DA ABESO


- TORNE SUA DIGESTÃO MAIS LENTA


Consumir alimentos mais fibrosos e com baixo índice glicêmico, como os cereais integrais, vegetais e boa parte das frutas, ajuda a retardar o processo de digestão. Por duas razões: os fibrosos exigem que organismo trabalhe mais duro para assimilá-los. Os que têm baixo teor glicêmico liberam paulatinamente o açúcar no sangue, evitando picos de glicose e produção excessiva de insulina, que dispara o apetite.

Mastigar lentamente também dá aquele empurrãozinho na dieta. Não precisa ficar neurótico contando as mastigadas. Basta fazer isso de-va-gar para promover maior saciedade. O organismo leva no mínimo 20 minutos para entender que está satisfeito. Logo, se você come em menos tempo, tente prolongar em um minuto por dia a sua refeição.

Outras táticas:

*Faça um diário alimentar – isso ajuda a diminuir os beliscos de que a gente nem se dá conta.

*Permita-se extravagâncias – quando tiver uma festa, tudo bem se sair um pouco da linha. Mas compense no dia seguinte, com mais exercício ou uma dieta mais apertada. Porém, não vale viver de exageros alimentares e compensações dia sim, dia não. Isso deve ser feito ocasionalmente.



MARCO ANTONIO DE TOMMASO, PSICOTERAPEUTA E PSICÓLOGO ESPECIALISTA EM TRATAMENTO DE ANSIEDADE E COMPULSÃO ALIMENTAR (www.tommaso.psc.br)


- CONCENTRE-SE NO COMPORTAMENTO E NÃO NA BALANÇA...


Basta a gente querer emagrecer para não sair de cima dela. Esqueça esse instrumento de "tortura". O importante é focar o dia de hoje e adotar comportamentos adequados. O resultado vai aparecer, não há dúvida – no espelho, nas roupas que ficam mais largas, no comentário das pessoas.

Viver pensando naquele dia em que estiver x quilos mais magro é improdutivo. Lembre-se que emagrecer é um processo gradativo. Logo, tenha paciência. Comemore as pequenas vitórias. E quando exagerar no prato, nada de se penitenciar. Aprenda com o erro, procurando não repeti-lo.

Outras táticas:

*Controle o impulso de atacar a comida. De que maneira? Identifique os primeiros sinais de perigo -- uma briga com o chefe? Cansaço? Uma festa?. O segundo passo é analisar: vale a pena chutar o balde? Quais serão os prejuízos? Reflita e procure alternativas: o que eu poderia fazer em vez de comer? Mas tem que ser algo prazeroso e viável (não adianta falar, ah, eu gostaria de viajar pra Cancun se as condições não permitem). Com o tempo, você vai deixar de lado o hábito de ingerir calorias sem pensar.



1 comentários:

Diário Princesa Fiona disse...

Hahahah Muito legal a matéria, já comecei a fazer isso, tirando a parte de estressa aonde!! Eis a questão!!!
bjos